6 complicações possíveis da intolerância ao glúten

Para quem convive com a intolerância ao glúten, o indicado é retirar totalmente essa proteína da alimentação para uma vida saudável e livre de incômodos. Parece simples, mas nem sempre acontece.

Às vezes, a pessoa foge da dieta restritiva ou nem sabe que apresenta a doença celíaca, outro nome dado para a intolerância ao glúten.

Pensando nisso, listamos seis possíveis complicações da intolerância ao glúten e como evitá-las. Confira a seguir:

O organismo de quem é intolerante reage ao glúten formando substâncias nocivas, que atrofiam a mucosa intestinal e favorecem a ocorrência de doenças como o câncer, especialmente o de intestino.


Câncer

Estudos apontam que essa complicação pode ser provocada pela ação das citocinas, substâncias químicas que são liberadas por ação do glúten e podem lesionar as células.



Infertilidade

As citocinas também podem agir nos ossos, fazendo com que eles percam mais massa óssea do que produzem. Por isso, pessoas que não evitam o glúten precisam ficar atentas.

Osteoporose

Quando o intestino está atrofiado pelas substâncias químicas que reagem ao glúten, ele tem dificuldade de absorver nutrientes importantes, como o ferro, causando a anemia.

Anemia ferropriva

Além do ferro, a absorção de cálcio, vitaminas e outras substâncias essenciais pode ser afetada pela intolerância ao glúten, principalmente em pessoas que ainda o consomem.

Falta de nutrientes

Se o intestino estiver muito afetado pela reação ao glúten, existe o risco de se desenvolver, também, uma intolerância à lactose, agravando ainda mais os sintomas iniciais.

Intolerância à lactose

O primeiro passo é excluir o glúten da alimentação. Depois, sempre fique alerta a medicamentos e alimentos que contêm glúten. E lembre-se de realizar exames periódicos!

Como evitar complicações

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui