7 métodos que
trazem segurança
para a vida sexual
feminina





O medo de engravidar, ter
dor no sexo, dependência
da camisinha masculina já
foram rotina da vida
sexual da mulher. Mas
estão ficando no passado.


A criação de métodos e
produtos ligados à saúde
íntima permitiram uma
maior liberdade sexual feminina, reescrevendo
uma história de restrições à
mulher. Confira sete deles:


Mais resistente do que o
preservativo masculino,
oferece menos riscos para
ISTs e pode ser usada por
alérgicas ao látex. Usá-la
é não depender do
homem para se prevenir.



Camisinha feminina

Ajuda a evitar desde infecções até o câncer. No Brasil, temos a vacina a bivalente e quadrivalente - que protegem contra alguns dos 100 tipos de vírus existentes.


Vacina de HPV

O sexo nem sempre é
sinônimo de prazer para
a mulher. Um dos motivos é
a má lubrificação, causada
por falta de estímulo ou
por razões hormonais,
gerando desconforto,
dores e até lesões.


Lubrificante



É uma alternativa de método contraceptivo. Ela deve ser ingerida até 72 horas após a relação e apenas em situações emergenciais.




Pílula do dia seguinte


Pode ser usada além de
método contraceptivo, para
regular o ciclo menstrual
e tratar problemas como
endometriose e ovários
policísticos.



Pílula anticoncepcional


A única diferença do
sabonete íntimo em relação
ao comum é ter o pH neutro.
Isso ajuda a proteger contra
inflamações, como a
vaginite, e pode ser usado
no caso de alergias genitais.



Sabonete íntimo

CURTIU?