Como saber
se você teve
overtraining?

Há dois tipos de
overtraining, o
funcional (ORF) e o
não funcional (ORNF). 



Ele ocorre quando não
há um repouso adequado
entre exercícios, levando
a alterações fisiológicas,
irritabilidade, cansaço,
distúrbios do sono e afins





Quando o não funcional
(ORNF) não é tratado, leva
a uma perda progressiva
de performance nos
esportes e sintomas
mais graves.

insônia, lesões musculares
e tendíneas, alterações
hormonais e de humor,
cansaço e fadiga crônica,
perda de condicionamento
físico e aumento da
frequência cardíaca
no repouso.


Entre os sintomas, estão:



1 - Repouso: 
O corpo necessita de 24 a 72 horas para se recuperar
de treinos mais intensos.


Por causa da gravidade
do overtraining, temos
algumas dicas para evitá-lo.

2 - Periodização de treino:
mantenha um treino 
com repouso e treinos
regenerativos.

3 - Intensidade: o normal é
se sentir cansado mas não
totalmente esgotado.

4 - Alimentação e
hidratação.

5 - Mude o treino:
evite manter sempre o
mesmo treino. 

6 - Durma bem:
se não estiver descansado, faça um treino mais leve.

7 - Diário de treino:
anote informações físicas
gerais.


Na suspeita, diminua
drasticamente a carga
de treino, não realize
atividades extenuantes se
estiver cansado e sempre
procure um médico do
esporte para investigação.

REPOUSO e, dependendo
do quadro, é necessário
suspender a prática
esportiva por um período.
Sempre com
acompanhamento
médico e nutricional.

E se já estiver com
overtraining, o que fazer?

CURTIU?