Crianças podem ser veganas?

A alimentação vegana é bem mais restrita do que a vegetariana - aquela que exclui carnes, ovos, leites e derivados, mel, entre outros itens de origem animal da dieta.

Isso porque, mais do que uma mudança na alimentação, o veganismo é um estilo de vida sem consumo de qualquer tipo de produto com origem animal - seja na dieta, nas roupas, entre outros itens.

Por isso, a alimentação vegana deve ser composta por leguminosas, cereais, verduras, frutas e sementes oleaginosas principalmente - sem qualquer item de origem animal.

Mas e as crianças? Elas podem ser veganas? A resposta é: sim! Com o acompanhamento nutricional devido, o veganismo não traz nenhum malefício para os pequenos.

Veganismo na infância

Inclusive, uma dieta vegana e balanceada feita desde a infância reduz o risco de doenças crônicas na vida adulta, aumenta a imunidade, a saúde óssea e a cardiovascular.

Por não consumir nenhuma proteína animal, é preciso cuidado redobrado para manter nutrientes importantes na dieta, como ferro, ômega 3, vitamina D e B12.

Cuidados nutricionais

O ferro ajuda na formação de células que transportam o oxigênio pelo organismo e na produção de energia, por exemplo. Leguminosas e sementes oleaginosas são as principais fontes deste nutriente.

O ômega 3 também pode ser encontrado nas sementes e é responsável pelo bom funcionamento do metabolismo.

As vitaminas D e B12 não são encontradas em nenhum alimento, sendo necessário um acompanhamento nutricional para avaliar a necessidade de reposição. 

Mesmo com benefícios comprovados, a dieta vegetariana restrita ainda é muito julgada e questionada, inclusive por profissionais desatualizados.

Desafios

É importante ter uma rede de apoio que respeite as escolhas dos pais e ajude a manter a dieta nas escolas, festinhas, entre outros lugares. 

Clique aqui e leia mais

Confira mais dicas nutricionais sobre veganismo e vegetarianismo no Minha Vida!