Tontura e labirintite: qual é a diferença?

O equilíbrio do organismo é dado por algumas estrutura do corpo, como o labirinto. Ele ajuda a entender a nossa posição corporal e a relação entre a nossa cabeça e o nosso tronco.

E embora a labirintite e a tontura sejam dois quadros bastante associados, é importante lembrar que ambos não são sinônimos.

Um quadro de tontura pode ser usado para duas situações diferentes: a sensação de estar prestes a desmaiar ou vertigem.

O que é a tontura?

Em pacientes que tiveram AVC, a causa da tontura pode estar no próprio cérebro, que não processa adequadamente as informações de posição corporal.

Apesar de ser muito utilizado como sinônimo de “distúrbio no labirinto”, o termo “labirintite” tem outro significado, diz a otorrinolaringologista Samanta Dall´Agnese.

O que é a labirintite?

De acordo com a médica, trata-se de uma infecção do ouvido interno, especificamente uma inflamação do nervo vestibular – que controla o labirinto.

• Tontura;
• Perda de audição;
• Zumbidos;
• Náusea;
• Vômitos;
• Mal-estar.

Nesse caso, é comum que o paciente sinta:

Estes sintomas são característicos de labirintopatias. Porém, problemas na visão e sensibilidade nos pés, como ocorre em pacientes com diabetes, também podem levar a quadros de tontura.

Hipertensão arterial, hipotensão postural (queda da pressão arterial quando a pessoa está em pé), arritmias cardíacas e problemas metabólicos (como colesterol elevado) também levam à tontura.

O ideal é, em vez de fechar os olhos, tentar fixá-los em um objeto. Para ajudar no equilíbrio, apoie-se em algum local e evite dirigir veículos ou andar só.

Como aliviar a tontura?

Por isso, a avaliação médica deve ser feita para levar em conta todas as possíveis causas de tontura para direcionar os exames e tratamento necessários para cada caso.

Curtiu? Saiba mais sobre os sintomas e o tratamento da labirintite no Minha Vida.

Clique aqui e leia mais