Dor no peito:
infarto ou
excesso de gases?

Quando uma dor no peito é
sinônimo de infarto ou apenas…
gases? Esta é uma pergunta
que não é tão simples de
responder. Veja a seguir
como diferenciar:

Gases

Os gases são gerados por
hábitos como fumar e mascar
chicletes e se formam durante
a fermentação dos alimentos e
bebidas que ingerimos.

Sintomas dos gases

Quando esses gases se
acumulam, provocam inchaço
e até a compressão de alguns
órgãos. Esses sintomas podem
ser sentidos em forma de dor
no peito e cólicas.

Infarto

Já o infarto agudo do miocárdio
ocorre após uma isquemia
cardíaca: um bloqueio ou
redução na circulação de
sangue no coração pelo
acúmulo de placas de gordura
nas artérias coronárias.

Sintomas do infarto

Ardor ou aperto na região do
peito (que pode irradiar para
outros locais), dor abdominal,
tontura, desmaio, falta de ar,
palpitações, fadiga,
transpiração, náusea,
dormência e formigamento.

O estado agudo do quadro de infarto dura cerca de cinco minutos, mas em alguns pacientes se estende por até 20. Os sintomas são crescentes e geralmente pioram de forma gradativa por várias horas.

Para evitar os gases é importante tomar cuidado com alimentos que podem causá-los, como: leite e derivados, verduras (couve e repolho) e leguminosas, como feijão, ervilha, lentilhas e soja.

Já o infarto deve ser evitado com cuidados com relação ao estresse, sedentarismo, diabetes, obesidade, colesterol alto, hipertensão e tabagismo. Consultas médicas regulares também são essenciais.

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui