Gripe na gravidez: cuidados caseiros e o que tomar

Basta um espirro em algum local fechado para o vírus da gripe se espalhar. Quem estiver com a imunidade baixa pode desenvolver os sintomas clássicos: coriza, congestão nasal, febre e dor no corpo.

Em gestantes, os sintomas são os mesmos e podem ser mais intensos. Por isso, o ideal é que grávidas tomem a vacina da gripe para se protegerem de possíveis complicações.

Em casos de gripe, é possível que a grávida siga com soluções caseiras para o tratamento da doença.

O obstetra Renato de Sá recomenda lavar as narinas com soro fisiológico e solução hipertônica em spray.

Tratamentos caseiros para gripe

Para o desconforto na garganta, o ideal é fazer gargarejo com água e sal, além de chás (como os à base de mel, limão e gengibre).

O mel possui ação microbiana, aliviando a dor. Já o limão e o gengibre são anti-inflamatórios naturais. Mas cuidado: nem todos os chás podem ser consumidos durante a gestação.

Alguns chás possuem propriedades abortivas ou podem causar malefícios para o desenvolvimento do bebê no útero:

Heading 3

Chás proibidos na gravidez

• Chá de boldo;
• Chá verde;
• Chá de canela;
• Chá de hortelã;
• Chá preto;
• Chá de hibisco.

É importante procurar ajuda de um profissional da saúde quando há dor de garganta forte ou se a gestante tiver febre. Cada caso é avaliado para o uso de antitérmicos e antibióticos.

Quando procurar ajuda?

Se o quadro gripal evoluir para uma insuficiência respiratória, o feto pode ser acometido pela falta de oxigenação adequada.

Gripe e suas complicações

Os sinais de que a gripe se agravou são: febre alta, falta de ar, taquicardia e cansaço. Nesses casos, vale procurar uma avaliação médica.

Saiba como é a ansiedade na gravidez no Minha Vida!

Clique aqui e leia mais