Hiperssexualização e saúde mental de pessoas negras

Ao falar em hiperssexualização dos corpos negros, seja de homens, mulheres ou não-binários, algumas pessoas podem pensar que isso está relacionado à valorização da beleza negra, mas não está.

Caracterizado pela objetificação e pela erotização, o termo hiperssexualização significa atribuir a algo ou a alguém aspecto, aparência, natureza ou caráter sexual em excesso.

Ao contrário da admiração ou da valorização da beleza negra, a hiperssexualização costuma reforçar os estereótipos relacionados aos corpos dessas pessoas, algo notável na indústria pornográfica, por exemplo.

Hiperssexualização: o significa?

É a partir da criação destes estereótipos que a saúde mental da população negra é afetada por criar no inconsciente dessas pessoas que aquilo que é fora desse padrão não é bom o suficiente para ser interessante.

Todas essas concepções fortalecem outros estereótipos, como o que a mulher negra é "quente", "sexy", ou "boa de cama" e a mulher branca é "boa para casar", "construir família" ou "ter um futuro".

Isso impacta não apenas a visão dessas pessoas na sociedade, mas, especialmente, em como elas passam a se enxergar e a entender seu valor enquanto seres humanos.

Começar a reparar e a repensar detalhes do nosso dia a dia já é o primeiro passo para quebrar preconceitos e humanizar todos os tipos de corpos antes marginalizados.

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui