HPV no homem:
como detectar,
tratar e prevenir
a doença

O HPV é um vírus cujos
sintomas são notados
especialmente em mulheres,
o que faz com que a doença
seja mais associada à 
população feminina.

Segundo o Ministério da
Saúde, 75% das brasileiras
sexualmente ativas entrarão
em contato com o HPV ao
longo da vida, sendo que o
ápice da transmissão do vírus
se dá na faixa dos 25 anos.

Porém, acredita-se que
a ocorrência de HPV em homens pode ser ainda
maior, uma vez que o HPV neles é assintomático.

Desse modo, homens agem especialmente como transmissores e menos como casos sintomáticos da doença quando comparados às mulheres.

Como detectar HPV em homens?

Embora assintomático na maioria dos casos, as tradicionais verrugas do HPV (na região genital, nas mãos ou nos pés) podem aparecer em homens e serem notadas no autoexame.

Em alguns casos também é indicado fazer uma peniscopia, procedimento realizado por um urologista.

O exame inclui a aplicação de corantes e a utilização de lupa para o mapeamento das áreas suspeitas de lesões que não podem ser vistas a olho nu.

Tratamento de HPV em homens

O tratamento do HPV é feito sempre contra os sintomas da doença, já que não há formas de eliminar o vírus do organismo.

Assim como em mulheres, o tratamento em homens pode envolver a destruição de lesões com a aplicação de ácidos, remoção cirúrgica e cauterização.

Tem cura?

Tudo depende do sistema imunológico. Em 90% dos casos, o vírus é eliminado em até 2 anos sem apresentar sintomas, mas quem teve contato com o HPV ainda pode ter algum problema no futuro.

Prevenção
ao HPV

Atualmente, a vacina contra o HPV e o uso de preservativos são os métodos mais eficazes contra o vírus.

A vacina quadrivalente confere proteção contra HPV 6, 11, 16 e 18, enquanto a bivalente protege contra HPV 16 e 18. A indicação é que homens entre 9 e 26 anos tomem a quadrivalente.

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui