IFA: o que é e
como funciona
nas vacinas?

Com a chegada das vacinas
contra o coronavírus, um termo
se tornou predominante nas
pautas sobre imunizantes: IFA -
Ingrediente Farmacêutico Ativo.

Crucial para a fabricação das
vacinas de COVID-19, o IFA é
uma molécula com as mesmas
propriedades do micro-
organismo causador de
doenças, sendo derivada ou
quimicamente produzida.

Em remédios, esse
componente é o que torna o
produto eficaz, permitindo que
o medicamento cumpra a sua
função no combate à doença
ou sintoma em questão.

Um dos IFAs mais conhecidos
é a dipirona, presente em
diferentes tipos de analgésicos.

Já no caso das vacinas, o
IFA é responsável por
fazer com que o sistema
imunológico seja ativado.

Ele atua de forma a preparar o
organismo para desenvolver
células de defesa no sistema
imunológico contra um invasor.

Essa resposta imunológica
é chamada de biossíntese de
imunoglobulinas específicas,
criando a proteção contra
micro-organismos.

Para a produção de um lote de
IFA é necessária a multiplicação
da cepa específica de um
patogênico em laboratório em
quantidade suficiente.

Entre as opções mais utilizadas, estão:


- Vetor viral
- Vírus inativado
- Adenovírus
- Ácido nucleico (RNA)
- Proteínas

Ao entrar em contato com
células vivas, o IFA simula a
infecção, estimulando, assim,
o sistema imunológico para
a proteção.

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui