Incômodos comuns na gravidez: como evitá-los?




Durante a gestação,
que pode durar até 42 semanas, é normal a mulher sentir sintomas que causam desconforto no dia a dia.


Oscilação de humor, falta de ar, infecções urinárias e outros quadros costumam atrapalhar
a vida da grávida. 




Conheça os incômodos mais comuns na gravidez
e como revertê-los:


Indisposição e oscilação de humor

O cansaço pode prejudicar a disposição e os hormônios que garantem as funções do corpo. Vale apostar nas 8 horas de sono e em cochilos sempre que se sentir cansada.



Excesso de peso

É natural o ganho de peso durante a gravidez. Para controlá-lo, assim como não exceder o colesterol e prevenir a obesidade e diabetes gestacional, a gestante pode praticar exercícios.



Falta de ar

Sentir falta de ar é comum na gravidez por questões hormonais e pelo espaço que o bebê ocupa, pressionando o diafragma. Para evitar o sintoma, é importante não fazer grandes esforços.



Falta de hidratação

As mudanças no corpo durante a gravidez envolvem um aumento do volume sanguíneo. Por isso, é importante tomar água e suco de frutas para regular uma possível desidratação.



Infecções urinárias

A gravidez provoca uma pequena dilatação dos ureteres e dos rins e promovem a compressão da bexiga, que terá menos espaço para acumular urina, favorecendo infecções.



Dificuldade para o sexo

É comum a mulher evitar
o sexo, principalmente
nos primeiros meses de
gestação por sentir-se
indisposta com enjoos.
Mas não é proibido transar na gravidez e
pode até fazer bem.



Hipertensão

A hipertensão arterial afeta o desenvolvimento do feto e aumenta o risco do bebê ter problemas respiratórios. Vale monitorar a pressão, diminuir o consumo de
sal e tomar muita água.



Baixa imunológica

Uma dieta balanceada ajuda a fortalecer a imunidade. Vale lembrar que grávidas não podem tomar todo tipo de vacina. Caso necessite de vacinação, consulte um médico antes.



Diabetes gestacional

O diabetes gestacional é outro quadro que apresenta riscos ao feto, inclusive de parto prematuro. Ele pode ser evitado com uma dieta balanceada, livre de alimentos processados.

CURTIU?