Manchas roxas pelo corpo: o que podem indicar

Sangramentos espontâneos e hematomas que surgem no corpo sem explicação alguma costumam gerar certa confusão sobre seu significado.

E muitas são as causas desses sinais, típicos de distúrbios hemorrágicos que fazem uma pessoa sangrar por mais tempo do que o esperado.

Porém, sangramentos e manchas roxas estão especialmente relacionados à hemofilia adquirida – uma doença autoimune que leva a complicações na coagulação no sangue. 

Hemofilia

Por esse motivo, pessoas com hemofilia adquirida sangram com mais facilidade e podem ter quadros de hemorragia mesmo sem qualquer tipo de lesão ou corte na pele.

Em mais de 80% dos casos, o sangramento é subcutâneo, o que leva ao surgimento de manchas roxas extensas na pele. Porém, dependendo do local e do tempo de diagnóstico, o quadro pode ser fatal.

No geral, a hemofilia adquirida aparece sem uma causa aparente. Algumas condições, porém, podem desencadear esse distúrbio, como câncer, doenças de pele e até gravidez.

Como se trata de uma doença autoimune adquirida, ela praticamente não se manifesta na infância. A incidência maior é, na verdade, na terceira idade.

Também há picos da doença entre mulheres jovens pelo risco de desenvolverem esse tipo de hemofilia na gravidez ou no pós-parto.

Para obter o diagnóstico da hemofilia adquirida, é preciso dar atenção ao histórico de sangramento recorrente e sem motivo aparente. O médico deve solicitar um exame chamado TTPa.

Como diagnosticar

Apesar de ser uma doença rara e grave, a hemofilia adquirida tem cura a partir de tratamentos que visam parar os sangramentos e erradicar o inibidor. 

Todavia, ainda é recomendado que o paciente mantenha acompanhamento com um especialista a fim de garantir o controle do quadro e uma melhor qualidade de vida. 

Curtiu? Saiba mais sobre hemofilia adquirida no Minha Vida! 

Clique aqui e leia mais!