10 coisas que pessoas com autismo gostariam que você soubesse

O transtorno do espectro autista, ou autismo, é um transtorno de desenvolvimento que compromete as habilidades de comunicação e de interação social.

Hoje em dia, pessoas com autismo correspondem a cerca de dois milhões de indivíduos no Brasil, segundo o CDC.

Normalmente, o autismo é diagnosticado ainda na infância, em crianças até os dois anos. Mas nem sempre isso acontece.

Algumas pessoas ultrapassam essa fase e só concluem o diagnóstico mais velhas, seja por falta de rede de apoio ou por não conseguirem identificar sinais do transtorno corretamente quando crianças.

Veja, a seguir, como podemos melhorar nossa compreensão sobre pessoas com autismo. Afinal, é sempre válido pensar em como não lhes causar constrangimentos.

Segundo Fernando Sumiya, psiquiatra da APAE, é possível dizer que, se existem mil autistas em uma sala, existem mil autistas diferentes tal qual a impressão digital dos dedos.

1. Individualidade

Pessoas com autismo não são insensíveis, mas apresentam formas diferentes de expressar sentimentos.

2. Não são insensíveis

O autismo pode aparecer em uma pessoa junto com uma deficiência intelectual, mas não se trata de uma deficiência.

3. Autistas não são deficientes intelectuais

Embora muitos autistas tenham facilidade em aprender e apresentem hiperfoco, isso não significa que seus cérebros sejam especiais.

4. Autistas não são "gênios"

Existe a crença de que pessoas com autismo não têm amigos. Isso porque é comum a sociedade evitar o contato social com elas. Algo totalmente errado.

5. Elas têm amigos

A crença de que pessoas com autismo vivem no mundo delas é uma falta de compreensão sobre a forma como elas querem se comunicar e interagir com o ambiente.

6. Elas não vivem em um mundo à parte

Estereotipias motoras são os movimentos típicos de pessoas com autismo e ajudam a amenizar a ansiedade.

7. Movimentos
repetitivos

Outra característica que pode aparecer entre pessoas com autismo é a ecolalia (repetição de frases e sons). Essa é uma diversão e um estímulo cerebral.

8. Podem repetir sons

A atipicidade sensorial faz com que essas pessoas se sintam desestabilizadas por barulhos, cores e luzes vibrantes. Mas isso varia de pessoa para pessoa.

9. Não é qualquer estímulo que atrapalha eles

Embora o diagnóstico ocorra na infância, não é raro pessoas que tiveram dificuldades sociais, de fala, entre outros sinais, terem o autismo identificado na fase adulta.

10. Nem sempre são diagnosticadas

Clique aqui e leia mais

Quer saber mais dicas de saúde e bem-estar?
Acesse o Minha Vida.