Pessoas com câncer podem ter filhos?

Entre as preocupações de pessoas diagnosticadas com câncer em idade fértil, uma delas é saber o impacto da doença em sua fertilidade.

Isso porque a quimioterapia, a radioterapia e outros tratamentos contra o câncer podem levar à infertilidade.

Além disso, lesões cancerígenas nos ovários, no útero e nos testículos - ou mesmo a remoção dessas estruturas - podem comprometer a saúde reprodutiva.

Atualmente, existem muitos métodos que oferecem opções para pessoas diagnosticadas com câncer em idade fértil que se interessam por tratamentos para a sua saúde reprodutiva. Confira:

Nessa técnica, é feita a estimulação ovariana com medicamentos e, depois, os óvulos são aspirados por via vaginal, congelados e preservados para serem usados posteriormente.

Congelamento de óvulos

A técnica consiste na paralisação do funcionamento dos ovários, com a ajuda de medicamentos, durante o período em que a paciente é submetida à quimioterapia.

Preservação da fertilidade

Esse método consiste em coletar e criopreservar fragmentos do tecido ovariano para um futuro transplante na própria paciente - ou para maturação dos óvulos em laboratório.

Criopreservação

Também há a possibilidade de criopreservação dos espermatozoides, técnica que recolhe o sêmen pela ejaculação sem a necessidade de estímulo hormonal.

Em casos de crianças ou adolescentes, vale a pena a família conversar sobre o futuro do paciente. Afinal, muitos desses jovens podem desejar ter um(a) filho(a) mais tarde.

Planejamento familiar

Profissionais da oncofertilidade podem ajudar neste momento. A especialidade é bastante procurada a fim de preservar a fertilidade e melhorar a qualidade de vida pós-câncer.


Oncofertilidade

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui