Por que
choramos quando
bebemos?

Quem nunca chorou junto
a um copo de cerveja?
Aquele famoso choro
"ativado" pelo álcool, com as
sensações potencializadas...

O álcool mexe com o jeito de
agir: pessoas tímidas costumam
descrever menos timidez após
beber e se percebem mais
desinibidas e “soltas”.

Já pessoas que não são tímidas tendem a ficar ainda menos inibidas, mais confiantes e à vontade para dizer o que pensam, sentem ou desejam sob efeito do álcool.

Esses efeitos são notados porque a bebida alcoólica estimula não apenas a parte psicológica, mas também a química do cérebro, afetando áreas que produzem sensações de prazer ou de tristeza.

Há, por exemplo, muitas
pessoas que se sentem
deprimidas com o álcool.
Outras relatam sensações de
relaxamento, bem-estar, alegria
ou até mesmo euforia.

O choro vem, portanto, porque
o álcool se torna um caminho
mais fácil para expressar e
extravasar pensamentos e sentimentos.

E o choro, além de ser uma
expressão de tristeza ou
emoção positiva, pode ser
também uma forma de
se extravasar, como um "desabafo do corpo".

Ou seja: a bebida ajuda a liberar
emoções, inclusive o choro,
embora não seja recomendado
que o álcool seja usado para
lidar com as emoções...

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui