Quando a pílula
anticoncepcional
não é indicada?

Apesar da pílula
anticoncepcional ser o
medicamento mais estudado
do mundo, seu uso possui uma
série de efeitos colaterais.

Por isso, hábitos de vida,
condições de saúde e
histórico familiar de doenças
são determinantes na escolha.
Entenda quando a pílula
combinada é contraindicada:

Tabagismo

A associação da pílula com o
cigarro, especialmente por
mulheres acima dos 35 anos,
favorece a coagulação do
sangue, elevando o risco de
doenças cardiovasculares.

Hipertensão

Pessoas hipertensas, ao
tomarem a pílula, possuem
maior risco de sofrerem um
AVC ou outros problemas
ligados aos vasos sanguíneos,
como a trombose.

Trombose

Como a pílula favorece a
formação de coágulos, seu
uso é proibido para pessoas que já sofreram o problema
ou apresentam histórico de
trombose na família.

Lúpus

A associação com a pílula
combinada eleva o risco de
AVC, infarto e trombose,
sendo, assim, contraindicada
para os pacientes de lúpus.

Obesidade

Pessoas obesas possuem
maior risco de sofrerem
eventos cardíacos e, em
geral, ainda são vítimas de
problemas como colesterol
alto e hipertensão.

Doenças
hepáticas

Se a pessoa apresenta lesões
hepáticas, como hepatite
e cirrose, o uso da pílula
pode ser contraindicado por
sobrecarregar o fígado.

Tumores
hormônio-
dependentes

Alguns cânceres, como o
de mama, são hormônio-
sensíveis, podendo ter seu
desenvolvimento estimulado
pelos níveis hormonais no
organismo.

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui