Riscos da pílula
anticoncepcional

A pílula anticoncepcional
é um método de
contracepção que usa
hormônios para evitar
a ovulação e, assim,
impedir uma gravidez
não programada, além
de tratar algumas
doenças ginecológicas.

Quando a pílula é mal
indicada ou começa a ser
tomada por conta própria,
o corpo pode não reagir
bem ao medicamento,
o que pode trazer alguns
riscos à mulher.




1. Trombose


O risco existe, porém, as
chances podem ser maiores
ou menores de acordo
com o perfil da paciente,
reafirmando a importância
de procurar um médico
antes de usar a pílula.


2. Hábitos e histórico
familiar

Histórico familiar, ingerir
pouco líquido diariamente
e tendência a varizes
são alguns dos fatores
que podem aumentar
os riscos da pílula ao
organismo feminino.




3. Tabagismo


De acordo com o
Ministério da Saúde,
fumantes que fazem uso de
contraceptivos hormonais
apresentam risco 10 vezes
maior na ocorrência de
infarto do miocárdio e
embolia pulmonar.



4. Tomar pílula por conta
própria


Dependendo do quadro
de saúde da paciente,
é possível que o
medicamento favoreça a
ocorrência de hipertensão
arterial, além de depressão
e até disfunção metabólica.



5. Quando a pílula não
está fazendo bem


Qualquer reação deve ser
investigada. O organismo
se manifesta quando um
medicamento faz mal,
então nenhuma informação
deve ser negligenciada.



6. Uso correto

Há anos a pílula vem
sendo usada, podendo
ser muito vantajosa e
segura se utilizada com
boas orientações médicas
e de forma responsável.

Por isso, é importante
ressaltar a importância
de fazer um acompanhamento
médico regular, assim
como manter os
exames de rotina em dia.

CURTIU?