Ansiedade comum ou transtorno de ansiedade: qual a diferença?

Você costuma sentir ansiedade no dia a dia? Pois saiba que certos níveis de ansiedade são considerados normais e até nos ajudam a enfrentar alguns eventos rotineiros.

Entretanto, a ansiedade pode se tornar um problema quando ela vem acompanhada de sintomas mais graves, caracterizando o transtorno de ansiedade generalizada.

É importante saber quando se trata de uma crise de ansiedade ou do transtorno em si, uma vez que o quadro afeta diversos aspectos da vida. Veja como diferenciar os casos:

A ansiedade é uma emoção normal do ser humano, que costuma estar relacionada a eventos importantes, medos ou preocupações.

Ansiedade comum

Exemplos incluem: passar por uma entrevista de emprego, primeiro dia de aula, ida ao médico e quando a pessoa tem medo de avião e vai fazer uma viagem.

Os sintomas da ansiedade nesse caso englobam dificuldades para dormir, dificuldades de concentração e pensar muito sobre o evento antecipadamente.

Segundo a psicóloga Camila Morais, estas sensações podem ajudar para que a pessoa se prepare de forma adequada ao evento ou se proteja. E, normalmente, não atrapalha em nada o dia a dia.

É um distúrbio caracterizado pela "preocupação excessiva ou expectativa apreensiva", de acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais.

Transtorno da ansiedade generalizada (TAG)

Não se sabe ao certo a origem deste problema, mas acredita-se que o transtorno esteja ligado diretamente a neurotransmissores, como serotonina, dopamina e norepinefrina.

Questões externas ao corpo, como estilo de vida e o estresse também impactam no desenvolvimento do transtorno de ansiedade.

Os sintomas do transtorno de ansiedade envolvem taquicardia ventricular, falta de ar, tontura, mãos e pés frios, sudorese excessiva e sensação de que algo ruim está para acontecer.

Às vezes, esses efeitos também podem se manifestar no corpo:  tensão muscular, tremores, dor de cabeça, respiração ofegante, fraqueza, problemas no estômago, náuseas e diarreia.

A ansiedade pode chegar a ser uma doença quando é sentida de maneira intensa, podendo causar os sintomas físicos citados e atrapalhar o desempenho da rotina.

Ansiedade: quando vira doença?

Neste caso, vale consultar um profissional de saúde para evitar futuras complicações, especialmente quando surgirem sintomas associados à depressão, ao alcoolismo, à dependência química, entre outros.

Clique aqui e leia mais

Tudo para sua
saúde e bem-estar
você encontra aqui